quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Rainbow - Live in Munich 1977 [2006]




Pouco antes do lançamento do terceiro álbum do Rainbow, Long Live to Rock 'n' Roll, o guitarrista Ritchie Blackmore envolveu-se em um problema que o levou para a prisão quando o Rainbow, formado na época por Blackmore, Ronnie James Dio (vocais), Cozy Powell (bateria), Bob daisley (baixo, vocais) e David Stone (teclados) excursionava pela Europa.

O incidente ocorreu na cidade de Viena (Áustria). Tudo começou quando um rapaz da plateia estava batendo em uma garota de doze anos, fã da banda, que tentava de tudo para subir ao palco. Blackmore, não gostando da atitude do cidadão, partiu para cima do rapaz e de cima do palco mandou ver um chute na face do mesmo. O problema é que o rapaz era gerente do local aonde o Rainbow se apresentava, e então, chamou os policiais austríacos, que prenderam Blackmore logo após a apresentação da banda (sendo que Blackmore foi encontrado dentro de um dos cases de bateria da banda por um cão farejador treinado para buscar fugitivos). 


Notícia da revista Sounds de 1977, contando sobre a prisão de Blackmore

Junto com Blackmore, um dos roadies do grupo foi preso, mas libertado na hora. O guitarrista continuou na cadeia austríaca por três dias, com advogados trabalhando arduamente para libertá-lo, já que o Rainbow estava com a agenda cheia, e tinha uma apresentação na cidade de Munique quatro dias depois do show na Áustria, sendo que havia um contrato para filmagem desse show.

Blackmore foi solto exatamente no dia do show de Munique, sendo levado direto para o local da apresentaçãoo Munich Olympia Hall, com a mesma roupa do show austríaco. O show atrasou, mas acabou ocorrendo sem maiores problemas, e foi registrado no DVD Live in Munich 1977, lançado pela ST2 Records e 2006 aqui no Brasil.


Ronnie James Dio e Ritchie Blackmore (em pé);
David Stone, Bob Daisley e Cozy Powell (sentados)

O show ocorreu sob o clima de tensão e alívio, na data de 20 de outubro de 1977, e parece que a proisão fez muito bem para Blackmore, o qual simplesmente estava no auge de sua carreira.

Live in Munich 1977 abre com uma pancada destruidora advinda de "Kill the King", com Cozy Powell  mostrando todo o seu talento e por que de ser considerado um dos maiores bateristas de sua geração. Na sequência, a clássica "Mistreated" é resgatada, recebendo mais peso do que na versão do Deep Purple, e com Dio delirando nos vocais, passando emoção através de sua voz como poucos conseguem. Apenas essas duas canções fecham dezoito minutos de show, e é apenas o começo.

Endemoníado, Blackmore exibe suas lições de música clássica na linda introdução de "Sixth Century Greensleeves", pérola do álbum de estreia do grupo que simboliza como o Rainbow em nada lembrava o Deep Purple, e pelo contrário, o Deep Purple nos anos 80 acabou se tornando uma cópia (paraguaia) do Rainbow.

Antes de começar a linda "Catch the Rainbow", Dio apresenta o gigantesco arco-íris: "John, por favor, mostre o grande arco-íris para as pessoas de Munique!", seguido por um maravilhoso dedilhado de guitarra, com mais citações clássicas, dessa vez para duas peças de Bach: "Ave Maria" e "Jesus, Joy of Man's Desiring", caindo nos maravilhosos acordes hendrixianos dessa arrepiante balada, que ocupa mais de dezoito minutos do DVD com Blackmore tocando como nunca, esmerilhando sua Fender Stratocaster como se a mesma fosse um simples brinquendo, arrancando uivos fantasmagóricos e abusando da mesma com a alavanca. É impressionante o silêncio dos alemães durante o encerramento da canção, com apenas Blackmore solando sozinho, e a explosão de aplausos vinda na sequência.


O arco-íris luminoso no palco do Rainbow

O desabafo de Dio antes de "Long Live Rock 'n' Roll"  ("Essa é uma mensagem que queremos passar à todos, menos a Áustria), mostra como estava o clima no Rainbow após os acontecimentos da Áustria, e nesse momento, Dio tem a plateia nas mãos chamando-os para gritar o nome da canção, enquanto "Man on the Silver Mountain" começa com a introdução de "Lazy", porém em uma velocidade muito acima da que conhecemos com o Deep Purple, e com Blackmore detonando mais uma vez diante dos fãs, tapeando a guitarra e resgatando aquele blues tradicional que tanto foi apresentado durante os shows do Purple com dois solos arrepiantes. Nesse blues, também destaca-se Stone com um belo solo de órgão, e ainda um espaço para Dio mostrar seus dotes vocais, destacando a citação para "Lady Starstruck".

O orgasmo do DVD ocorre com a gigantesca versão para "Still I'm Sad", recheada de solos individuais. O clássico dos Yardbirds surge com Stone exibindo-se em um longo solo de órgão, descambando para mais de vinte minutos estupefantes, cm seu riff lembrando bastante o riff de "You Fool No One", e o mago Dio mostrando como se canta sem ser exibicionista (como certos "mestres" da NWOBHM). Blackmore faz mais um longo solo, trazendo citações para a "Nona Sinfonia" de Beethoven, que posteriormente virou "Difficult to Cure", assim como Stone faz mais outro belo solo, dessa vez utilizando-se do órgão, moog e de sintetizadores para o mesmo. Por fim, Powell abusa de seu kit, mandando ver em uma rufada impressionante nois dois bumbos e viradas muito velozes, encerrando seu solo triunfantemente, através de citações clássicas que acompanham sua demolição de pratos, caixa e tons com batidas fursiosas e muito pesadas. É um espetáculo de virtuose sem soar pomposo, mostrando o talento de três monstros em seus instrumentos.


As luzes do arco-íris formando a palavra Rainbow

As luzes do arco-íris piscam, destacando a palavra Rainbow, levando-nos para o encerramento da apresentação com "Do You Close Your Eyes", com mais um show a parte por Blackmore.

Além do show apresentado em Munique, nos extras temos três videoclipes do álbum Long Live Rock 'n' Roll, começando com a faixa-título, com seu início relembrando a psicodelia do famoso programa da TV alemão Beat Club, a fantástica "Gates of Babylon", cujo riff foi copiado descaradamente anos depois pelo Iron Maiden em "Powerslave", e "L. A. Connection", todos os clipes mostrando apenas a banda em ação no estúdio.

Complementam o excelente material, importantes entrevistas com Colin Hart, famosoroadie do Deep Purple desde 1971, e que acompanhou o Rainbow, tornando-se o braço direito de Blackmore, contando um pouco de sua trajetória ao lado do guitarrista e também um pouco dos fatos envolvendo a prisão de Blackmore, além de uma visão sobre os músicos da banda.

O ingresso do show em Munique está incluído nos extras, junto com
uma dezena de fotos

Também temos Bob Daisley contando um pouco da sua carreira, destacando principalmente histórias divertidas envolvendo o gigantesco arco-íris utilizado nos shows, passeios de carro com Cozy Powell e também a prisão de Blackmore em Viena. além de sua saída da banda. 

Ainda temos uma série de fotos e um slide show com comentários, que podem ser acompanhados através das legendas em português, espanhol e inglês.


Capa e contra-capa da versão nacional


Um belíssimo DVD, recomendado aos fãs de Rainbow, Deep Purple e claro, amantes do rock em geral.

Set list

1. Kill the King
2. Mistreated
3. Sixteenth Century Greensleeves
4. Catch the Rainbow
5. Long Live Rock 'n' Roll
6. Man on the Silver Mountain
7. Still I'm Sad
8. Do You Close Your Eyes

Extras:

Videoclipes
9. Long Live Rock 'n' Roll
10. Gates of Babylon
11. L. A. Connection

Entrevistas com Colin Hart e Bob Daisley

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...