segunda-feira, 7 de março de 2011

Podcast Grandes Nomes do Rock #9: é carnaval!!!!



Por Mairon Machado (Publicado originalmente no blog Consultoria do Rock)

O Podcast Grandes Nomes do Rock desta semana irá apresentar um especial de duas horas sobre  o carnaval. Calma! Nada de samba, pagode, ou algo do estilo. O que você irá ouvir aqui é o mais puro e simples rock'n'roll, resgatando bandas obscuras do rock progressivo italiano e grego (origens do carnaval), assim como bandas do rock nacional que participaram do famoso festival Psicodália durante os dias de carnaval, e uma homenagem especial com apresentações de diversos grupos dentro da maior passarela do samba, o Sambódromo do Rio de Janeiro, com canções gravadas exatamente durante essas apresentações na cidade maravilhosa.

O carnaval têm suas origens na Grécia em meados dos anos 600 a 520 a.C.. Através dessa festa, os gregos agradeciam aos deuses pela fertilidade do solo e pela produção de bens de consumo obtidas no ano anterior, e com o passar dos tempos, os rituais pagãos de culto aos deuses passou a adicionar bebidas e também práticas sexuais, principalmente quando da chegada dos gregos na Itália. O Rei Momo, tradicional nas festas de hoje, era uma das formas de Dionísio, o deus Baco patrono do vinho e do cultivo da uva.


Carnaval de Veneza
Com o passar dos anos, o carnaval se tornou uma blasfêmia para a comunidade católica, até que, em 1590 d.C., a Igreja Católica adotou a festa como uma celebração religiosa, com cultos oficiais que baniam atos pecaminosos, e agora pregavam apenas o festejo e a alegria pelas conquistas individuais adquiridas durante o ano.

Isso ocorreu devido ao fato do Concílio de Trento (1545) ter votado o carnaval como sendo uma festa popular, e assim, principalmente na cidade de Veneza, começaram a ser realizadas as tradicionais festas à fantasia, onde os convidados utilizavam-se de máscaras, plumas entre outros adereços para disfarçarem-se no meio da multidão a fim de se divertir ou de conquistar um parceiro. Nosso primeiro bloco irá justamente apresentar grupos progressivos destes dois países, onde particularmente quero dedicar esse bloco para os colegas Fernando Bueno e Adriano "Groucho" KCarão.

Em 1641, o carnaval chegou ao Brasil, exatamente quando o governador  do Rio de Janeiro, Salvador Correia de Sá e Beneviedes, homenageou ao rei Dom João IV com um desfile em praça pública no mês de fevereiro. Depois, José Nogueira de Azevedo Paredes, mais conhecido como Zé Pereira, um português morador da cidade do Rio de Janeiro, saiu batendo um tambor pelas ruas da cidade durante o verão de 1846, convidando as pessoas para se juntar a ele e cantar canções de festas. Surgia assim o primeiro desfile de carnaval da história. Sucessivamente, em todo o verão, Zé Pereira saia batendo seu tambor, e cada vez mais pessoas se juntavam ao desfile organizado por ele.

O carnaval se consolidou como uma das principais festas brasileiras, e na maioria das cidades, principalmente no Rio de Janeiro, as festas se iniciam em outubro, durante a comemoração de Nossa Senhora da Penha, crescem durante a passagem do ano e atingem o auge nos quatro dias anteriores às Cinzas.

Fã no festival Psicodália

Mas, nem todo mundo gosta de carnaval, e assim, um determinado grupo de pessoas teve a brilhante ideia de realizar durante as datas do carnaval um festival de rock. Surgia assim o Psicodália, o qual teve como antecessor, os festivais Angrastock (Angra dos Reis - 2000), Torretestock (Torretes - 2001) e passou a ser chamado Psicodália em 2003, quando o festival foi realizado nas cidades de Antonina e Lapa (ambas no Paraná), sempre contanto com a participação de bandas locais, e em especial, no Psicodália de primavera realizado em novembro de 2004 na cidade de Lapa, com a participação do grupo Made In Brazil.

Foi apenas em 2006, no festival realizado na Chácara Recanto da Natureza, em São Martinho (SC), que o Psicodália passou a ser realizado durante o carnaval. Para celebrar o evento, os organizadores chamaram como atração principal o grupo PATRULHA DO ESPAÇO. A partir de então, o festival se tornou um sucesso, e a cada ano, uma grande banda/artista do rock nacional torna-se a atração principal, onde as atrações subsequentes foram: SÉRGIO DIAS (2007), CASA DAS MÁQUINAS (2008), SOM NOSSO DE CADA DIA (2009), MUTANTES e TERRENO BALDIO (2010) e, para 2011, os grupos O TERÇO e AVE SANGRIA, sendo que destes, apenas o de 2010 não foi realizado no carnaval.

As bandas cujos nomes estão escritos em CAIXA ALTA estarão presentes no segundo e no terceiro bloco desse podcast, que eu dedico especialmente a um grande amigo e leitor do Consultoria do Rock,  Ronaldo "Stepping Stone" Sousa.

E falando no Ronaldo, voltamos para o Rio de Janeiro, onde os desfiles populares cresceram de tal forma que uma passarela foi construída apenas para satisfazer a vontade do povo de ver sua Escola de Samba preferida desfilar. Assim, a passarela Professor Darcy Ribeiro foi inaugurada em 1984 na avenida Marquês de Sapucaí, e ficou conhecida pelo nome de sambódromo, uma homenagem as origens gregas, já que o significado de sambódromo é justamente "caminho/passeio do samba".

Com capacidade para 75.000 pessoas, o sambódromo virou ponto oficial dos desfiles de carnaval no Rio de Janeiro, mas não apenas isso, virou um ótimo local para a realização de shows de rock de médio porte, já que apenas o Maracanã poderia servir para tal finalidade, porém, a capacidade do maior estádio do mundo não é apropriada para determinados artistas.

Diversos shows nacionais e internacionais passaram a serem realizados, como as participações de SKID ROW, The Who, RUSH, DAVID BOWIE, Santana entre outros, e com destaque para o resgate do festival Hollywood Rock a partir do ano de 1988 (com datas também ocorrendo em São Paulo). A primeira edição havia sido feita em 1975, tendo apenas grupos nacionais. Em 88, grupos como Supertramp, Simple Minds e UB-40 abrilhantaram o festival, que em 90 se consolidou como um dos maiores festivais de rock do país, apresentando artistas do porte de Bob Dylan, Marillion e Bon Jovi.

Kurt Cobain. Show e polêmica no RJ
Em 92, foi a vez dos sucessos da época EMF, Living Colour, Extreme e SKID ROW, e em 93, realizou-se a mais conturbada edição do evento, considerada por muitos como a melhor da história, com muitas drogas e polêmicas, além de nudez em pleno palco, contando com um cast formado por grupos como  L7, Alice in Chains, Red Hot Chili Peppers, DR. SIN, De Falla entre outros. Mas a mais importante apresentação dessa edição foi o NIRVANA. No auge da carreira, Kurt Cobain e companhia geraram um estado de alvoroço contra o rock pela emissora Globo, que transmitiu ao vivo o guitarrista/vocalista se masturbando e cuspindo nas câmeras da emissora, além de manifestar-se contra o uso de cigarros, provocando diretamente a patrocinadora oficial do evento. Esses dois momentos estão também presentes nesse podcast, que também trás apresentações gravadas na época, dos grupos em CAIXA ALTA.

Em 94, Aerosmith, Poison, Ugly Kid Joe e ROBERT PLANT acalmaram os ânimos de 93, e em 95, a maior atração fque já pisou na passarela do samba foi o destaque daquela edição do Hollywood Rock, o grupo Rolling Stones. A última edição ocorreu em 96, com a participação de Jimmy Page e Robert Plant, além de THE CURE, Smashing Pumpkins e Black Crowes.

O festival Hollywood Rock deixou saudades, e para aqueles que como eu, puderam ver as transmissões ao vivo através da Globo, ou estiveram lá presentes, esse podcast é dedicado, em especial ao colega Diogo Bizotto e a meu irmão Micael Machado, este último quem me inspirou e sugeriu a criação dessa edição do podcast, além de ter varado noites ao meu lado vendo cada segundo desse belo festival de rock realizado em um dos monumentos sagrados do samba.

Então, prepare-se para a orgia e saboreie cada segundo de um podcast mais que especial.



Logo do festival Hollywood Rock

Track List do Podcast # 08 - Metallica

Bloco 01
Abertura: "Ecstasy of Gold" [do álbum Live Shit: Binge & Purge - 1993 (Ennio Morricone)}
"The Mechanix" [do bootleg Metal Up Your Ass - 1982]
"Fade to Black" [do bootleg Porto Alegre: 28-01-2010 - 2010]
"Sad But True" [do bootleg São Paulo: 30-01-2010 - 2010]
"Fuel" [do bootleg Nimes: 07-07-2009 - 2009]

Bloco 02
Abertura: "The Call of Ktulu" [da apresentação Warsaw Guitar Orchestra's Concert - 2008 (Warsaw Guitar Orchestra)]
"Anesthesia (Pulling Teeth)" [do bootleg Live San Francisco 19-03-1983 - 1983]
"To Live is To Die" [do álbum ... And Justice for All - 1988]
"Suicide & Redemption" [do álbum Death Magnetic - 2008]

Bloco 03
Abertura: "Anesthesia (Pulling Teeth)" [do álbum Metallica for Babies - 2007 (Michael Armstrong)]
"Last Caress" [do álbum Static Age - 1997 (Misfits)]
"Stone Cold Crazy" [do bootleg Demos - 2002 (Queen)]
"53rd & 3rd" [do álbum Ramones - 1976 (Ramones)]
"Am I Evil" [do álbum Lightning to the Nations - 1980 (Diamond Head(]

Bloco 04
Abertura: "Enter Sandman" [do DVD Rock in Park 08-06-03 - 2003 (Apocalyptica)]
"Disco's Out, Murder's In" [do álbum Lights ... Camera ... Revolution - 1990 (Suicidal Tendencies)]
"Flotzilla" [do álbum Doomsday for the Deceiver - 1986 (Flotsam and Jetsam)]
"Holy Wars ... The  Punishment Due" [do álbum Rust in Peace - 1990 (Megadeth)]
"We Can Hit the Lightz" [do álbum The Grey Album - 2004 (Beatallica)]

Encerramento: "Nothing Else Matters" [da apresentação Concertos Dana apresenta Clássicos do Rock - 2008 (Orquestra de Câmara da ULBRA)]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...